Blog do Marcelo Lira

Blog do Marcelo Lira
Apenas minha OPINIÃO, todos tem o DIREITO de discordar dela, mas todos tem o DEVER de respeitá-la...

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

BANDA AMARAL RAPOSO É CAMPEÃ MARANHENSE DE FANFARRAS E AGORA VAI REPRESENTAR O ESTADO EM COMPETIÇÕES REGIONAIS E NACIONAIS...

Você já ouviu a Banda Marcial Amaral Raposo tocar?
Eu já, e é incrível, sensacional...



O TEXTO A SEGUIR É DO REGENTE HARIDONES OLIVEIRA:

Nesse último final de semana(19/11). A Banda Marcial Estadual Amaral Raposo esteve na capital São Luís-MA participando do maior evento de Banda e Fanfarras do Nosso Estado - XIII Campeonato de Fanfarras e Bandas do Estado do Maranhão, onde após muitas lutas, sangue e suor obtivemos após longos anos a felicidade de termos sido agraciados com as conquistas.
# Banda Campeã na Categoria Banda Marcial;
# Campeão na Categoria melhor Mór - Vinícius Souza
# 3° Lugar na Categoria Baliza/Balizador - Hexedro Mickeias

Em suma, tivemos a honra de ser a Corporação Campeã Geral desse evento.

Agradecemos a cada cidadão que doou um pouco de seu tempo e de valores financeiros para nós ajudar nessa jornada. A mostrarcada pai que incentivou seu filho a se permanecer em uma prática salutar para sua formação. A cada aluno que se dedicou com ensaios praticamente diários e realizando sacrifícios enormes para compor o grupo. Agradecemos ainda ao nosso deputado professor Marco Aurélio pelas inúmeras vezes que realizou intervenções importantes em prol da BMAR e ao Governo do Estado, em nome do Secretário de Estado da Infraestrutura Estrutura, Clayton Noleto que gentilmente nos cedeu o ônibus para estarmos ali para trazer ao povo de nossa cidade, a alegria de saber que temos uma banda de tamanha tradição que luta para bem representá-la. Com essa Grande Vitória, a Banda ganha direito a um ônibus para participarmos nesse próximos dos Campeonatos Norte Nordeste e da Copa Nacional de Bandas e Fanfarras Campeãs que ocorrerá nos dias 03 e 04/12/16 em Recife - Pernambuco. Mais uma vez vamos em busca de fazer o nosso melhor, mas sempre contando com a sua participação em apoiar a Banda Marcial.
É a BMAR rumo ao NN e Brasileiro 2016!

#recifeaivamosnos
#somostodosbmar
#pelafe

terça-feira, 22 de novembro de 2016

FUTURO PREFEITO DE IMPERATRIZ, AINDA NEM ASSUMIU, E JÁ SENTIU, PELA PRIMEIRA VEZ, O PODER E A PRESSÃO DAS REDES SOCIAIS SOBRE QUEM ESTÁ NO PODER...


Após solicitar um imoral aumento de salário para si e para seu secretariado, e o documento ter vazado para as redes sociais, o que gerou uma enxurrada de críticas, pela primeira vez, antes mesmo de assumir o mandato, o futuro prefeito de Imperatriz sentiu o quanto a opinião pública pode exercer uma forte pressão através das redes sociais.
A polêmica foi gerada porque o município passa por graves problemas financeiros, a demanda regional por serviços públicos municipais coloca o executivo em uma situação difícil.
Mas o maior agravante da situação foi o fato de que há categorias de servidores do município com até 4 (quatro) meses de atraso no repasse do TICKET-ALIMENTAÇÃO, isso fez com que o pedido de aumento de salário do futuro prefeito soasse mal.
Não se questiona a legalidade nem o direito ao pedido de aumento, todo trabalhador deveria ser tão bem remunerado quanto um prefeito ou um secretário, o que se questiona é que o momento não é adequado, o futuro prefeito deveria ter como prioridade os problemas do atraso dos benefícios dos funcionários do município.
O artigo 38 da Constituição Federal traz a seguinte redação:

Art. 38. Ao servidor público em exercício de mandato eletivo aplicam-se as seguintes disposições:
        I -  tratando-se de mandato eletivo federal, estadual ou distrital, ficará afastado de seu cargo, emprego ou função;
        II -  investido no mandato de Prefeito, será afastado do cargo, emprego ou função, sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração;
        III -  investido no mandato de Vereador, havendo compatibilidade de horários, perceberá as vantagens de seu cargo, emprego ou função, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo, e, não havendo compatibilidade, será aplicada a norma do inciso anterior;
        IV -  em qualquer caso que exija o afastamento para o exercício de mandato eletivo, seu tempo de serviço será contado para todos os efeitos legais, exceto para promoção por merecimento;
        V -  para efeito de benefício previdenciário, no caso de afastamento, os valores serão determinados como se no exercício estivesse.

Ou seja, como pessoa inteligente que é, o futuro Prefeito de Imperatriz, com certeza é conhecedor do seu direito constitucional que lhe garante optar por assumir o mandato e continuar a receber os vencimentos de delegado.
Então por que ele se expôs a um desgaste tão grande?
Creio que esse pedido deve ter sido mais para atender a solicitações dos futuros secretários.
Mas também poderia ser o medo da famigerada PEC 55, que se aprovada dificultará futuros aumentos.
E isso se confirma com a "PARTE II" dessa história, que foi a notícia de que o futuro Prefeito irá optar por continuar a receber o salário de delegado durante o exercício do mandato, e que a solicitação de aumento seria apenas para os membros do seu primeiro escalão.
Mas se é para aumentar, por que só o primeiro escalão?
Provavelmente a resposta seria: "porque iria quebrar a Prefeitura".
Ouvi esta semana de um grande político da região que com o aumento das demandas por serviços públicos e a redução dos repasses dos recursos, a Prefeitura de Imperatriz está ficando "INADMININISTRÁVEL".
Penso que a Câmara Municipal, em solidariedade aos funcionários municipais que não são do "PRIMEIRO ESCALÃO" e que estão com vários meses de benefícios atrasados, não deveria aprovar essa solicitação, pois como disse anteriormente, nem tudo que é LEGAL é MORAL, assim como nem tudo que é CORRETO é ADEQUADO.
Todavia o seu secretariado é composto por empresários e funcionários públicos que já possuem rendas muito superiores à grande maioria da população brasileira, e o atual salário de vice-prefeito e secretário municipal já é muito bom, então o bom-senso, deveria imperar e esses profissionais, já bem sucedidos em suas carreiras, deveriam optar, por uma questão MORAL E ÉTICA, por permanecerem com atual salário.
Creio que o futuro Prefeito de Imperatriz, em função de sua profissão, não deve estar acostumado a ser tão contestado ou tão vigiado, hoje vivemos na "Era da Informação" e as redes sociais tem um grande poder.
Ele fez uma campanha com base em promessas que estão gravadas em HD's, memory cards e nas nuvens, e assim como qualquer político, sempre que der um tropeço, "alguém" vai perceber e isso será exposto nas redes sociais.


FUTURO PREFEITO DE IMPERATRIZ, AINDA NEM ASSUMIU, E JÁ SENTIU, PELA PRIMEIRA VEZ, O PODER E A PRESSÃO DAS REDES SOCIAIS SOBRE QUEM ESTÁ NO PODER...


Após solicitar um imoral aumento de salário para si e para seu secretariado, e o documento ter vazado para as redes sociais, o que gerou uma enxurrada de críticas, pela primeira vez, antes mesmo de assumir o mandato, o futuro prefeito de Imperatriz sentiu o quanto a opinião pública pode exercer uma forte pressão através das redes sociais.
A polêmica foi gerada porque o município passa por graves problemas financeiros, a demanda regional por serviços públicos municipais coloca o executivo em uma situação difícil.
Mas o maior agravante da situação foi o fato de que há categorias de servidores do município com até 4 (quatro) meses de atraso no repasse do TICKET-ALIMENTAÇÃO, isso fez com que o pedido de aumento de salário do futuro prefeito soasse mal.
Não se questiona a legalidade nem o direito ao pedido de aumento, todo trabalhador deveria ser tão bem remunerado quanto um prefeito ou um secretário, o que se questiona é que o momento não é adequado, o futuro prefeito deveria ter como prioridade os problemas do atraso dos benefícios dos funcionários do município.
O artigo 38 da Constituição Federal traz a seguinte redação:

Art. 38. Ao servidor público em exercício de mandato eletivo aplicam-se as seguintes disposições:
        I -  tratando-se de mandato eletivo federal, estadual ou distrital, ficará afastado de seu cargo, emprego ou função;
        II -  investido no mandato de Prefeito, será afastado do cargo, emprego ou função, sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração;
        III -  investido no mandato de Vereador, havendo compatibilidade de horários, perceberá as vantagens de seu cargo, emprego ou função, sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo, e, não havendo compatibilidade, será aplicada a norma do inciso anterior;
        IV -  em qualquer caso que exija o afastamento para o exercício de mandato eletivo, seu tempo de serviço será contado para todos os efeitos legais, exceto para promoção por merecimento;
        V -  para efeito de benefício previdenciário, no caso de afastamento, os valores serão determinados como se no exercício estivesse.

Ou seja, como pessoa inteligente que é, o futuro Prefeito de Imperatriz, com certeza é conhecedor do seu direito constitucional que lha garante optar por assumir o mandato e continuar a receber os vencimentos de delegado.
Então por que ele se expôs a um desgaste tão grande?
Creio que esse pedido deve ter sido mais para atender a solicitações dos futuros secretários.
Mas também poderia ser o medo da famigerada PEC 55, que se aprovada dificultará futuros aumentos.
E isso se conforma com a "PARTE II" dessa história, que foi a notícia de que o futuro Prefeito irá optar por continuar a receber o salário de delegado durante o exercício do mandato, e que a solicitação de aumento seria apenas para os membros do seu primeiro escalão.
Mas se é para aumentar, por que só o primeiro escalão?
Provavelmente a resposta seria: "porque iria quebrar a Prefeitura".
Ouvi esta semana de um grande político da região que com o aumento das demandas por serviços públicos e a redução dos repasses dos recursos, a Prefeitura de Imperatriz está ficando "INADMININISTRÁVEL".
Todavia o seu secretariado é composto por empresários e funcionários públicos que já possuem rendas muito superiores à grande maioria da população brasileira, e o atual salário de vice-prefeito e secretário municipal já é muito bom, então o bom-senso, deveria imperar e esses profissionais, já bem sucedidos em suas carreiras, deveriam optar, por uma questão MORAL E ÉTICA, por permanecerem com atual salário.
Creio que o futuro Prefeito de Imperatriz, em função de sua profissão, não deve estar acostumado a ser tão contestado ou tão vigiado, hoje vivemos na "Era da Informação" e as redes sociais tem um grande poder.
Ele fez uma campanha com base em promessas que estão gravadas em HD's, memory cards e nas nuvens, e assim como qualquer político, sempre que der um tropeço, "alguém" vai perceber e isso será exposto nas redes sociais.


sábado, 19 de novembro de 2016

PEDIR AUMENTO ANTES DE ASSUMIR A PREFEITURA, NA ATUAL SITUAÇÃO FINANCEIRA DE IMPERATRIZ-MA, É UM ATO DE EXTREMA INSENSIBILIDADE E DESCASO COM A CIDADE...

Existe uma diferença entre o que é LEGAL e o que é MORAL.
No meu um prefeito que ainda  nem tomou posse de uma cidade com sérios problemas financeiros como Imperatriz-Ma, pedir aumento salarial pra si e todo o primeiro escalão de sua equipe, que também nem assumiu, é IMORAL.
Nesta mesma semana servidores municupais ocuparam a Câmara Municipal pra reinvidicar o pagamento de meses atrasados do TICKET-ALIMENTAÇÃO.
Imperatriz, segundo a atual gestão municipal vive um sério problema financeiro em função da alta demanda de cidadãos de outros municípios que vem buscar serviços públicos que são mantidos com recursos municipais.
Pedir aumento salarial para os cargos mais altos de uma equipe de gestão municipal que ainda nem assumiu demonstra INSENSIBILIDADE e DESCASO, do futuro Prefeito e sua equipe com os problemas da cidade.
Cabe ao atual Prefeito, Sebastião Madeira, enviar ou não  à Câmara Municipal a proposta de aumento salarial solicitada pelo futuro prefeito.
Todavia, caso o Perfeito Madeira envie, se coloca numa situação complicada e que contradiz o seu discurso sobre as dificuldades financeiras enfrentadas pela gestão municipal, o que vai piorar, e muito, a sua imagem junto aos servidores do município que reincidicam os benefícios atrasados.
Se por uma INFELICIDADE o atual Prefeito encaminhar esse ABSURDO para apreciação da Câmara Municipal, cabe à atual composição do legislatico impedir que esse ato de extremo DESRESPEITO à cidade, seus munícipes e seus problemas, seja aprovado.
Será que essa solicitação do futuro Prefeito é reflexo de um possível medo da aprovação da PEC 55 proposta pela equipe do seu correligionário Predidente da República, que vai PIORAR ainda mais a situação dos serviços públicos e dos servidores???

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

MINHA VISÃO SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E O CASO DA ADVOGADA E OS POLICIAIS...

Está circulando nas redes sociais um vídeo de uma mulher que se identifica como advogada e que enfrenta policiais, de acordo com o vídeo ela reclamava contra a operação da PM contra um grupo que continha mulheres e crianças.
Sempre digo a meus amigos, alunos e ex-alunos policiais que os bons policiais são responsáveis por zelar pelo bom nome da classe.
O caso aconteceu ontem antes do jogo da final da Série C entre Guarani-SP e Boa Esporte-MG, na cidade mineira de Varginha.
Como uma boa parte dos advogados, eu disse boa parte, não todos, esta assumiu uma postura prepotente e agressiva na defesa dos seus interesses.
O que resultou em uma agressão desproporcional do policial à mesma.
Se ela estava desacatando os policiais, por que não foi imobilizada, presa e conduzida para a delegacia?
O policial tem o direito de agredir desproporcionalmente uma mulher, mesmo que essa a falte com respeito?
Muitos vão dizer que eu não sei do que estou falando, pois não sou policial, mas acontece que há alguns poucos meses passei poe uma situação muito semelhante à vivida por esse policial, uma advogada teve uma postura semelhante comigo no meu local de trabalho pelo simples fato de, eu e meu colega, podermos atender suas "ordens" e eu ter pedido para que ela se retirasse.
Só não fui agredido fisicamente porque o seu cliente e meu colega a seguraram, e ela ainda saiu pelos corredores esbravejando que tinha sido agredida e que iria chamar a polícia e a OAB, fato que não aconteceu, pois caso viessem teria testemunhas a meu favor.
A questão é: poderia ou deveria o policial ter agredido aquela mulher de forma tão desproporcional como ele fez?
Na minha concepção, não.
Deveria aquela mulher, por ser advogada, desacatar os policiais?
Na minha concepção, também não.
Sou contra a violência contra mulher, e também sou contra o desrespeito promovido por profissionais que se acham superiores a outros,por questão de princípios.
Se os policiais tinham convicção do seu desacato, creio que deveriam tê-la imobilizado, algemado e conduzido à delegacia.

terça-feira, 1 de novembro de 2016

SANCIONADA LEI QUE CRIA A UEMASUL...

Hoje pela manhã foi sancionada a lei que cria a UEMASUL, Universidade Estadual do Sul do Maranhão, uma grande conquista, não só para a comunidade acadêmica do antigo CESI-UEMA, mas de todo o sul do estado.
E que seja dado o mérito ao Governador Flávio Dino e à bancada de deputados estaduais da região, em especial ao Dep. Marco Aurélio, pelo empenho nessa conquista.
Imperatriz é uma cidade que superou o marasmo econômico do final dos anos 1990 com o surgimento das primeiras instituições privadas de ensino superior, FACIMP (hoje DeVry), FAMA (hoje Pitágoras), FEST, Unisulma e posteriormente a Universidade CEUMA, que cresceram e atraíram mais e mais alunos, movimentaram o comércio e o mercado imobiliário, e fizeram com que a cidade se tornasse referência regional em educação universitária.
Esse crescimento impulsionou além dos avanços econômicos o crescimento da UFMA e do IFMA na cidade, todavia a UEMA parecia estar parada no tempo, mesmo com um bom corpo docente e alunos empenhados em fazer com que ela crescesse, a gestão centralizadora e descompromissada da Reitoria em São Luis parecia não estar alinhada com os interesses e demandas da cidade de Imperatriz e o interior do Maranhão. Tanto que a reitoria, mais preocupada com a perda de parte dos recursos que geria, posicionou-se contra o projeto.
Com a independência para gerir os próprios recursos e aprovar e executar os próprios projetos, a expectativa e que a UEMASUL se torne uma gigante regional m produção de ciência.
Como professor tenho a convicção de que o crescimento de uma instituição de ensino superior traz benefícios para toda a cidade, por isso, comemoremos esse avanço.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

O ESPORTE ESCOLAR PARECE TER VIRADO UM PESO PARA AS ESCOLAS PARTICULARES E PARA PREFEITURA DE IMPERATRIZ...

Fui atleta escolar entre 1989 e 1994, disputei JEI's e JEM's, conquistei títulos e construí amizades que duram até hoje, o esporte me possibilitou estudar, como bolsista, nas melhores escolas particulares de Imperatriz-MA, em um momento em que meus pais não poderia custear minha educação em instituições com tanta qualidade, o que associado ao meu esforço como atleta e estudante me proporcionou uma formação que me construiu como cidadão e como profissional.
Por isso sou grato ao esporte e sou convicto da grande importância do esporte e da educação física na formação de cidadãos e profissionais, nenhuma outra atividade proporciona experiências e lições tão positivas e instrutivas para a formação do caráter de uma pessoa.
Mas hoje me surpreendo ao ver que o esporte e a educação física escolar se tornaram um "peso" para instituições e órgãos públicos e privados que deveriam fomentá-lo, caso tivessem realmente compromisso com suas missões de educadores e formadores de cidadãos.
A primeira surpresa negativa veio de onde eu menos esperava, da escola em que minha filha estuda, a minha primogênita que pratica o mesmo esporte que eu praticava e joga na mesma posição que eu jogava, uma instituição de ensino tradicional em Imperatriz com a qual tenho desde a minha adolescência uma relação de respeito e até de um certo amor, esta escola tem grandes resultados escolares e grandes resultados esportivos, inclusive já foi Campeã Geral dos Jogos Escolares Maranhenses, minha filha a representa há muito tempo, foi vice-campeã dos JEM'S 2016 e já teve quatro participações em CBS's, Campeonato Brasileiro de Seleções, inclusive trazendo medalhas e classificando o Maranhão para a primeira divisão do  Vôlei Juvenil Nacional.
Mas há poucos dias esta mesma escola mostrou-se pouco colaborativa com seus alunos atletas campeões, mandou um documento o qual me recuso a assinar em qual a mesma se exime de responsabilidades quanto as atividades escolares perdidas pelos alunos que viajarem para representá-la no mair evento do esporte estudantil do estado.
Que tipo de pedagogos e profissionais de educação física são capazes de achar que esporte não educa e que as escolas devem ser meros centros de preparação para que adolescentes sejam aprovados em cursos de medicina? Onde está o compromisso ético-profissional com a formação e a educação?
Ontem a situação piorou, nas redes sociais profissionais de educação física e apaixonados por esporte, assim como eu, noticiam que a viagem dos alunos/atletas que iriam representar suas escolas e a cidade nos JEM's, havia sido CANCELADA por falta de pagamento da Prefeitura à empreaa de ônibis prestadora de serviço, essa notícia foi confirmada pela manhã, alunos e atletas foram até a Câmara de Vereadores, os vereadores Rildo Amaral e Carlos Hermes assumiram essa luta pelo direito garantido, e já orçado, que os alunos/atletas tem de ir disputar os Jogos Escolares Maranhenses.
Não há como questionarmos o desempenho dos nossos atletas em olimpíadas se não proporcionarmos aos adolescentes e jovens uma iniciação à prática desportiva com prazer e apoio.
Isso é reflexo de um país que quer reformular a educação e vê a educação física como um peso.
Um lamentável retrocesso...

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

POR CAMPANHAS POLÍTICAS COM MENOS POLUIÇÃO VISUAL E SONORA, MENOS LIXO E MAIS RESPEITO À DIGNIDADE DAS PESSOAS...

Um conceito que sempre carreguei comigo se fortaleceu após as eleições municipais de domingo passado em Imperatriz.
Carro de som, santinho (deveria ser chamado de diabinho), colagem de cartazes em imóveis, tem que acabar e a contratação de pessoas para ficarem segurando bandeiras em esquinas em condições insalubres, deveria acabar.
Primeiro por que entendo que essas ações favorecem candidatos que possuem maior poder econômico e que na maioria das vezes o usam para disfarçar um processo de compra de votos. Sim, compra de votos, a captação ilícita de sufrágio, que é crime, mas que pode ser mascarada e legalizada através de uma brecha na lei eleitoral que permite que o candidato contrate pessoas para fazer trabalhos temporários durante a campanha, mas que provavelmente os contrata contando com o seu voto e os votos de sua família.
A lei eleitoral evoluiu muito proibindo os antigos "Showmícios" e a distribuição de camisetas, mas creio que ainda tem muita coisa que deve ser coibida.
Na minha concepção essas formas retrógradas deveriam ser proibidas para que as campanhas se centralizassem em exposição de ideias e projetos que pudessem ser discutidos.
Poucas coisas são mais desagradáveis em uma campanha eleitoral do que os carros de som, geram poluição sonora, não respeitam escolas e hospitais, perto da minha casa passava um carro de som de um candidato pastor que adaptou uma música de "arrocha", se já era esdrúxulo um pastor com uma jingle eleitoral ao ritmo de arrocha, o volume era alto e fez com que a maioria dos eleitores criassem mais antipatia do que empatia com o candidato.

Os diabinhos, ou melhor, santinhos, que de santos não tem nada, pois sujam as ruas, podem provocar acidentes, pois vi pessoas escorregando neles e podem ir parar na rede esgotos gerando entupimento e provocando enchentes, o eleitor consciente não deveria votar em quem faz tanta sujeira e é tão desrespeitoso com a cidade.
Os cartazes colados para tudo quanto é lado, poluindo visualmente a cidade, isso pra mim, além de feio demonstra desrespeito com os munícipes. Recentemente a Superintendência de Defesa Civil de Imperatriz-MA fez um belíssimo trabalho coibindo a poluição visual que estabelecimentos comerciais estavam gerando na cidade, mas os cartazes de políticos em campanha são MUITO PIORES do que as placas comerciais.
E os bandeirinhas nas esquinas, pra mim uma das maiores demonstrações de desrespeito e "legalização" da compra de votos, vi pessoas em Imperatriz-MA expostas ao sol em temperaturas que se aproximavam de 40ºC, sem nenhum equipamento de segurança ou proteção individual, segurando bandeiras de candidatos.
Sei que essas atividades são fontes de renda para muita gente durante esse período, mas creio que os prejuízos coletivos dessas práticas são muito maiores do que os benefícios.



segunda-feira, 3 de outubro de 2016

RENOVAÇÃO DE QUASE 50% NA CÂMARA DE IMPERATRIZ, E UM PREFEITO DE OPOSIÇÃO AO GOVERNO DO ESTADO APÓS MUITO TEMPO EM IMPERATRIZ. O QUE 2017 GUARDA PRA POLÍTICA IMPERATRIZENSE???

Confesso que esperava uma renovação maior na Câmara de Imperatriz, com 10 reeleitos, 1 retorno e 10 "novatos", não creio que teremos grandes mudanças pelo perfil dos leitos.
Confio em Carlos Hermes-PCdoB (1.951 votos), Rildo Amaral-SDD (3.078 votos) e Aurélio Gomes-PT (2.209) e a continuação de seu grande trabalho como legisladores, voltaram com votações maiores, o que comprova a aprovação do grande trabalho que fizeram.
Tenho esperança em Ricardo Seidel-RD (1.579 votos), pois é jovem e ligado às lutas da juventude e a causas sociais.
Todavia me decepciono com os eleitores que mantem "vereadores profissionais" com quase 2 décadas ou mais de vereança sem que tenham conquistados maiores benefícios para cidade e que, como lhes é de costume, cairão nas "graças" do prefeito recém-eleito assim que ele os chamar pra "conversar". Não sou contra a reeleição, mas creio que essa falta de limites para reeleições no legislativo é a causa de muitos males na nossa já desmoralizada política. Muitos desses vereadores que usam o mandato como balcão de negócio do tipo "corretora imobiliária" ou "locadora de veículos" voltaram ou permaneceram, isso empobrece o trabalho do legislativo que passa a ser extensão do gabinete do prefeito, quando na verdade deveria ser um órgão fiscalizador.
Outros são um incógnita, pois não os conheço politicamente e não seria leviano para, como eleitor, avaliá-los sem conhecê-los.
Se minhas expectativas estiverem certas o mandato de Assis Ramos em relação à Câmara Municipal "pode" ser muito parecido com os dois primeiros anos do  segundo mandato do Prefeito Madeira em que uma oposição pequena mas muito eficiente composta por Carlos Hermes-PCdoB, Rildo Amaral-SDD, Aurélio Gomes-PT e Marco Aurélio-PCdoB (hoje Deputado Estadual) fizeram muito barulho e foram muito eficientes na lutas populares como no caso da VBL e na Greve dos Professores do Município.
Falando em greve dos professores, dos 17 que foram contra os professores, só 10 voltaram para a Câmara, não coincidentemente esses mesmos 17 estavam sempre contra as causas populares, que isso sirva de alerta.
Dos 10 que não voltaram, 2 são aliados de primeira hora do recém-eleito prefeito e vice-prefeito, e é quase impossível que não sejam "agasalhados" pelo novo executivo municipal em 2017.
Lamento por bons nomes que ficaram de fora, como o do jovem Deir Vieira-PCdoB, jovem liderança da grande Cafeteria que mesmo com a excelente votação de 1.051 votos, não conseguiu entrar, tenho certeza que agregaria muito à oposição, outro que merecia entrar pelo excelente trabalho à frente da Secretaria Municipal de Trânsito em Imperatriz era o Cabo J. Ribamar, que teve 1.103 votos.
A oposição, caso se mantenha fiel ao Prefeito Madeira,  deve contar em 2017 com a presença do ex-Secretário de Educação, que foi o campeão de votos desse pleito com  3.459 votos.
Em 2017, após 8 anos Imperatriz terá um Prefeito de oposição ao Governo do Estado, Madeira foi um estrategista político habilidoso e mesmo tendo convido com 3 governadores diferentes soube capitar apoio que se transformou em recursos, obras e benfeitorias para a cidade, teremos que ver o quão habilidoso Assis Ramos pode ser para contornar essa situação.

RENOVAÇÃO DE QUASE 50% NA CÂMARA DE IMPERATRIZ, E UM PREFEITO DE OPOSIÇÃO AO GOVERNO DO ESTADO APÓS MUITO TEMPO EM IMPERATRIZ. O QUE 2017 GUARDA PRA POLÍTICA IMPERATRIZENSE???

Confesso que esperava uma renovação maior na Câmara de Imperatriz, com 10 reeleitos, 1 retorno e 10 "novatos", não creio que teremos grandes mudanças pelo perfil dos leitos.
Confio em Carlos Hermes-PCdoB (1.951 votos), Rildo Amaral-SDD (3.078 votos) e Aurélio Gomes-PT (2.209) e a continuação de seu grande trabalho como legisladores, voltaram com votações maiores, o que comprova a aprovação do grande trabalho que fizeram, com respectivamente
Tenho esperança em Ricardo Seidel-RD (1.579 votos), pois é jovem e ligado às lutas da juventude e a causas sociais.
Todavia me decepciono com os eleitores que mantem "vereadores profissionais" com quase 2 décadas ou mais de vereança sem que tenham conquistados maiores benefícios para cidade e que, como lhes é de costume, cairão nas "graças" do prefeito recém-eleito assim que ele os chamar pra "conversar". Não sou contra a reeleição, mas creio que essa falta de limites para reeleições no legislativo é a causa de muitos males na nossa já desmoralizada política. Muitos desses vereadores que usam o mandato como balcão de negócio do tipo "corretora imobiliária" ou "locadora de veículos" voltaram ou permaneceram, isso empobrece o trabalho do legislativo que passa a ser extensão do gabinete do prefeito, quando na verdade deveria ser um órgão fiscalizador.
Outros são um incógnita, pois não os conheço politicamente e não seria leviano para, como eleitor, avaliá-los sem conhecê-los.
Se minhas expectativas estiverem certas o mandato de Assis Ramos em relação à Câmara Municipal "pode" ser muito parecido com os dois primeiros anos do  segundo mandato do Prefeito Madeira em que uma oposição pequena mas muito eficiente composta por Carlos Hermes-PCdoB, Rildo Amaral-SDD, Aurélio Gomes-PT e Marco Aurélio-PCdoB (hoje Deputado Estadual) fizeram muito barulho e foram muito eficientes na lutas populares como no caso da VBL e na Greve dos Professores do Município.
Falando em greve dos professores, dos 17 que foram contra os professores, só 10 voltaram para a Câmara, não coincidentemente esses mesmos 17 estavam sempre contra as causas populares, que isso sirva de alerta.
Dos 10 que não voltaram, 2 são aliados de primeira hora do recém-eleito prefeito e vice-prefeito, e é quase impossível que não sejam "agasalhados" pelo novo executivo municipal em 2017.
Lamento por bons nomes que ficaram de fora, como o do jovem Deir Vieira-PCdoB, jovem liderança da grande Cafeteria que mesmo com a excelente votação de 1.051 votos, não conseguiu entrar, tenho certeza que agregaria muito à oposição, outro que merecia entrar pelo excelente trabalho à frente da Secretaria Municipal de Trânsito em Imperatriz era o Cabo J. Ribamar, que teve 1.103 votos.
A oposição, caso se mantenha fiel ao Prefeito Madeira,  deve contar em 2017 com a presença do ex-Secretário de Educação, que foi o campeão de votos desse pleito com  3.459 votos.
Em 2017, após 8 anos Imperatriz terá um Prefeito de oposição ao Governo do Estado, Madeira foi um estrategista político habilidoso e mesmo tendo convido com 3 governadores diferentes soube capitar apoio que se transformou em recursos, obras e benfeitorias para a cidade, teremos que ver o quão habilidoso Assis Ramos pode ser para contornar essa situação.

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

PENSO, LOGO EXISTO (René Descartes)...

Seguem esse blog: